matéria especial

Ter dois celulares ajuda a evitar golpes virtuais?

Golpes online cada vez mais audaciosos, clonagem de aplicativos e furto de aparelhos de celular estão entre as grandes preocupações do mundo conectado.
Por: Redação Franca Noticia | Categoria: Colunas | 17-07-2021 19:35 | 77
Foto de

Golpes online cada vez mais audaciosos, clonagem de aplicativos e furto de aparelhos de celular estão entre as grandes preocupações do mundo conectado. Principalmente, em países onde a marginalidade é crescente.

Algumas pessoas adotam, como alternativa, o uso de dois dispositivos móveis: um para se conectar às redes sociais e navegar na internet; outro com os apps bancários e de pagamentos virtuais.

Será que a solução evita prejuízos com invasão de contas?

Angelo Sebastião Zanini, coordenador do curso de engenharia da computação do Instituto Mauá de Tecnologia explica o que pode ser feito.

Se optar por usar dois aparelhos de celular, baixe todos os aplicativos bancários, de pagamento, cartões de crédito e pay-pals em um dispositivo que deve ficar em casa e ser utilizado em segurança.

No outro, tenha apenas os aplicativos de comunicação necessários, como e-mail, WhatsApp ou outro para troca de mensagens instantâneas, serviços de streaming e outros recursos.

Zanini alerta, porém, que ter dois chips num único aparelho não é uma boa ideia.

Isso porque todos os aplicativos ficarão no mesmo smartphone, que, caso seja furtado ou roubado, o criminoso poderá ter acesso às informações dos apps baixados.

O mesmo ocorre se houver invasão de um hacker.

Com dois números de telefone, os riscos podem dobrar, porque aumenta a chance de vazamento de dados pessoais, utilizados no cadastro dos chips.

A segurança digital está mais do que afeta à atenção do usuário.

Evite abrir links enviados por redes sociais, mesmo que venham de contatos conhecidos.

Uma boa dica é manter oculto o número do celular nas redes online.

Como boa parte dos cadastros em plataformas bancárias, de pagamentos, lojas e serviços virtuais utilizam esse número no cadastro, uma pesquisa no Google a partir do celular pode revelar não só registros como hábitos do usuário.

Informação que aumenta também o risco de sequestro.