operação

PF e MPF cumprem mandados contra esquema em escritórios de advocacia

Os escritórios e outras empresas são investigadas por desvio, entre 2012 e 2018
Por: Redação Franca Noticia | Categoria: Brasil | 09-09-2020 07:28 | 428
Foto de G1

Agentes da Polícia Federal cumprem, na manhã desta quarta-feira (9), mandados contra escritórios de advocacia que teriam sido usados para gerenciar propinas a agentes públicos. Os agentes também realizam buscas na casa e no escritório do Frederick Wassef.

Um dos alvos é o escritório da Ana Tereza Basílio. A operação acontece em consequência da delação de Orlando Diniz, ex-presidente da Fecomércio, que acusa a advogada de coordenar o esquema.

O esquema liderado por Diniz, Marcelo Almeida, Roberto Teixeira, Cristiano Zanin, Fernando Hargreaves, Vladimir Spíndola, Ana Tereza Basílio, José Roberto Sampaio, Eduardo, Martins, Sérgio Cabral e Adriana Ancelmo.

Os escritórios e outras empresas são investigadas por desvio, entre 2012 e 2018, de cerca de R$ 355 milhões do Serviço Social do Comércio (Sesc RJ), do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac RJ) e da Federação do Comércio (Fecomércio/RJ).

Diniz já havia sido preso, em 2018, em desdobramento da Operação Lava Jato no Rio. No mesmo ano, porém, o ex-executivo foi solto por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF).

Por volta das 6h, os policiais chegaram em um endereço na Rua Urbano Santos, na Urca, e na Avenida Visconde de Albuquerque, no Leblon, ambos na Zona Sul da cidade.

Pouco depois, os policiais estiveram em um endereço na Avenida Prefeito Dulcídio Cardoso, no condomínio Golden Green, na Barra da Tijuca. Os mandados foram expedidos pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Criminal do Rio.

 

Fonte: G1