Situação Complicada

Justiça do Paraguai nega prisão domiciliar a Ronaldinho Gaúcho

Nesta terça-feira, os advogados de defesa participaram de audiência sobre a prisão domiciliar, mas o juiz Gustavo Amarrilla não aceitou os argumentos e decidiu mantê-los preso
Por: Redação Franca Noticia | Categoria: Mundo | 10-03-2020 18:52 | 252
Ronaldinho Gaúcho e o irmão continuam presos no paraguai
Ronaldinho Gaúcho e o irmão continuam presos no paraguai Foto de Terra

A Justiça do Paraguai rejeitou, nesta terça-feira, o pedido de prisão domiciliar para o ex-jogador Ronaldinho e o irmão dele, Roberto Assis.

Os dois foram detidos ao entrar ilegalmente no país vizinho usando documentos falsos e estão presos desde a última sexta-feira em presídio de segurança máxima na capital Assunção.

Nesta terça-feira, os advogados de defesa participaram de audiência sobre a prisão domiciliar, mas o juiz Gustavo Amarrilla não aceitou os argumentos e decidiu mantê-los preso.

Ao justificar a decisão, o magistrado disse que a Justiça do Paraguai precisa garantir a continuidade das investigações sobre o caso, que podem revelar um grande esquema de adulteração de passaportes. E acrescentou que a liberdade de Ronaldinho poderia significar obstrução da investigação ou a fuga dele do país.

O juiz afirmou, ainda, que o Ministério Público foi autorizado a fazer uma perícia nos celulares de Ronaldinho Gaúcho e Assis.

A defesa dos irmãos segue tentando reverter a prisão.